Política de privacidade

Estes dados são registados informaticamente e destinam-se única e exclusivamente para contacto por parte desta entidade.

Artigo

Dicas e Testemunhos

O Borges dos ovos de ouro

Por Luís Filipe Borges

04.09.2021 | 0 Comentários | 0 Likes

Peço encarecidamente ajuda ao leitor: é possível ter uma overdose de ovo? É que sucede o seguinte: a pandemia + o confinamento + o bebé + o pouquíssimo sono + a burocracia + a crise de meia-idade + o stress do caraças fizeram-me engordar uns sólidos 9 kgs no último ano e meio. De maneiras que, este mês, estou apostado em iniciar um novo trend. Não é jejum intermitente, não é dieta LEV, não é Hopkins nem regime do Açaí (“Assa aí que eu como!”). É, na sua essência, alimentar-me exclusivamente das remessas que chegam dos bons amigos da DEROVO. Assim sendo: pequeno-almoço? Dois ovos cozidos. Meio da manhã? Full Protein, banana ou morango. Almoço? Tortilha, com saladinha a acompanhar. Lanche? Ovos mexidos. Jantar? Gemada. Ceia? Vai um benedict e não se fala mais nisso. Estou tão ovólico que ontem experimentei sentar-me a meditar durante meia hora e acabei a chocar duas almofadinhas. Quando a Sara pergunta se a amo, respondo “có-có-ró-cocóóó”. Se ouço cantar um galo às 5 da manhã, grito “é isso aí, meu puto!”. São tantos ovos em 24 horas que a criança dentro de mim deu lugar a um pinto calçudo. Se vejo o Calimero convenço-me de que estou a assistir a um documentário. Se testemunho alguém a comer frango, choro por tanto futuro e potencial desperdiçados. Enfim, perceberam a ideia já. O objectivo é chegar a Outubro pelo menos 6 kgs mais leve e, se possível, sem penas. Acredito que é possível, que o ovo – como alimento essencial que é – vai fazer-me ganhar asas (baza daqui, Red Bull, isto não é nada contigo). No entretanto evito sequer olhar para muros, por causa do Humpty Dumpty; não cruzo o olhar com galinhas para evitar a tentação, e acho que 7 ovos de codorniz deveriam vir sempre acompanhados da Branca de Neve. O texto é estranho? Sim, admito. Talvez esteja a delirar. Talvez ovos estrelados em excesso fritem o cérebro. Talvez em Outubro me arrependa. O que é certo é que já baixei um furo no cinto das calças. Só não sei onde as pus. Ainda bem que não me conseguem ver neste preciso momento.

Comediante, Argumentista, Açoriano, Benfiquista (não necessariamente por esta ordem)
Luís Filipe Borges

Guarda-redes Amador

Nadador Incansável

Frequenta o ginásio com tremendo masoquismo

Gostei do artigo
0

Gostou deste artigo?

Partilhe com os seus amigos!

Deixe a sua opinião