Política de privacidade

Estes dados são registados informaticamente e destinam-se única e exclusivamente para contacto por parte desta entidade.

Artigo

Nutrição e treino

Começar de Ovo

Por Luís Filipe Borges

03.03.2020 | 0 Comentários | 1 Likes

Descobri o exercício físico aos 35 anos. Mais vale tarde do que nunca. Até então a minha actividade física mais frequente consistia em saltos de raiva e arremessar descontrolado de objectos cada vez que o Vítor Baía defendia dentro da baliza ou com as mãos fora da área.

Mas eis que muitos amigos foram apanhados pelo flagelo do running. E, caros leitores, este vosso escriba só abomina verdadeiramente duas coisas: correr, e nomes pseudo-estilosos em inglês. Vi-me portanto num dilema: ou termino a relação com estas pessoas, o que seria desagradável; ou encontro eu próprio as minhas actividades: comecei por nadar. 3 vezes por semana, um kilómetro de cada vez (50 piscinas de 20 metros). Não suava, via o fôlego aumentar bem como a largura de ombros. Entusiasmado, repensei a dieta. Em vez de carne com carne acompanhada de molho de carne, abracei pela primeira vez na vida o peixe, descobri termos antes misteriosos como “laranja”, “banana” ou “maçã”, e casei com uma vegana. Continuo a achar que goji, spirulina e chia, são passwords secretas para os códigos nucleares, mas como. E calo. Uma vez que tenciono permanecer casado.

A seguir à natação, veio a vontade de apostar “à la” jogos olímpicos: mais alto, mais rápido, mais forte. Durante um ano seguido treinei duas vezes por semana com PT. Intercalado com a piscina, os ovos como único vestígio da minha antiga vida, e ainda uma bela jogatana de bola semanal, atravessei o melhor período da vida. Cheguei a ter um TuPac. Não o falecido rapper, bem entendido, mas dois abdominais bem definidos (estou convencido que o sixpack só está ao alcance de quem acaricia os glúteos com injecções de testosterona, mas isto pode ser o cinismo a falar).

Entretanto, passei 2019 num desleixo típico de quem já contraiu matrimónio e tem trabalho a mais. O sedentarismo bateu. A Sara avisou-me há dias: quando te conheci tinhas abs…põe-te a pau! Para bom entendedor, meia gemada basta.

Agarrei-me ao FullProtein como Conde Drácula a um pescoço e agora o voto para 2020 é simples: recuperar o tempo perdido.

Comediante, Argumentista, Açoriano, Benfiquista (não necessariamente por esta ordem)
Luís Filipe Borges

Guarda-redes Amador

Nadador Incansável

Frequenta o ginásio com tremendo masoquismo

Gostei do artigo
1

Gostou deste artigo?

Partilhe com os seus amigos!

Deixe a sua opinião