Política de privacidade

Estes dados são registados informaticamente e destinam-se única e exclusivamente para contacto por parte desta entidade.

Artigo

Dicas e Testemunhos

Aqui, no lugar de Porto Ovo

Por Luís Filipe Borges

20.02.2021 | 0 Comentários | 1 Likes

A melhor coisa que se pode fazer quando um recém-nascido entra na nossa vida é mudar de casa! Disse ninguém. Nunca. Em tempo algum. Mas é o que este escriba e sua cônjuge, vulgo CEO deste relacionamento, decidiram fazer. Ah, mas foram para pertinho, claro? É que só nas coisas do bebé enche-se uma carrinha de gelados, não é? Não, não fomos… Na verdade eis-nos a 167 kms de distância. De Algés para Porto Covo. Em pleno confinamento. Com um bebé de 15 dias. Uma cadela de 30 kgs. E um gato de 9. Durante 4 meses. Porque estamos prestes a tornar-nos proprietários e assim gozamos
a licença de maternidade dela no campo, como sempre sonhámos, enquanto as obras da casa nova decorrem. E uma pandemia também.

Dizem os especialistas que os maiores factores de stress e ansiedade são: a perda de um ente querido, o nascimento de um filho, mudar de casa, um acontecimento global com impacto íntimo. Fizemos 3 em 4. Nada mau. Nada mau mesmo. Pausa para tomar dois prozac.

No meio deste cataclismo de acontecimentos, neste comboio de eventos sem freio, nesta avalanche turbinada de factores desafiantes, os produtos DEROVO foram mais essenciais do que nunca. E ainda por cima descobrimos as poderosas, sedutoras, práticas, tortilhas. Tenho digerido tanto ovo que estimo cacarejar dentro de uma ou duas semanas. Os horários, a noção de agenda ou mesmo calendário, foram extintas pela chegada do Tomé. O pequeno Rei da Pieira, Imperador da Cólica e Representante Divino do Refluxo manda, e o tempo tem de fazer mais contorcionismo que um vieirista perante os últimos meses do SLB. Maneiras que dois ovos cozidos ao almoço e uma tortilha ao jantar podem ser solução – desde que estejamos dispostos a aceitar que o almoço hoje pode ser às 11h30 como amanhã às 17, e o jantar tanto sucede às 22 como às 4h40 da matina.
Dizem que é preciso sobreviver aos primeiros 3 meses. Espero que sim, e que a fábrica ainda tenha stock. São agora 14h15. Vou fazer uma omolete de clara para o pequeno-almoço.

Comediante, Argumentista, Açoriano, Benfiquista (não necessariamente por esta ordem)
Luís Filipe Borges

Guarda-redes Amador

Nadador Incansável

Frequenta o ginásio com tremendo masoquismo

Gostei do artigo
1

Gostou deste artigo?

Partilhe com os seus amigos!

Deixe a sua opinião